segunda-feira, 21 de setembro de 2009

A verdade nua e crua????


Qual q verdade nua e crua? Hoje, analisando os meus 30 anos de experiência, mas sendo sempre uma mulher de 20 e poucos, eu descobri q tudo q não agrada mas q temos de saber é uma verdade nua e crua. Aquele tapa, aquele susto, aquele rubor instantâneo, tudo tem a ver com a verdade nua e crua, para a qual não devemos dar as costas, não podemos ignorar, pq é exatamente essa verdade q nos dá vontade de seguir em frente. Não são todos q entenderão o q eu quero dizer, mas aqueles q entendem sabem q estou falando pra eles.
No domingo, eu assisti ao filme com a Katherine Heighl e Gerard Butler. Um filme totalmente cômodo, confesso que ri em muitas cenas bizarras nas quais até me enquadrei, mas a obviedade sobressaiu no filme e não é do tipo que dá vontade de ver mais vezes como no caso de "Vestida para casar", no qual a Katherine está maravilhosa.
Sessão das 21 horas, depois de tomar ice coffee no Mc Donalds, com uma deliciosa torta de chocolate. Claro q comprei uma pipoca q não pode faltar no cinema e uma deliciosa coca zero. A sala não estava cheia, umas 40 pessoas, a maioria casal q fica se agarrando. O mais bizarro foi que, apesar da censura 14 anos, tinha uma mulher totalmente sem noção com uma criança de colo chorando enquanto eu tentava assistir o filme. O mais bizarro é funcionário deixar essa mulher entrar no cinema com a criança, espero que a administração do cinema e do shopping tomem uma atitude, estou falando da sala 4 de cinema do Esplanada Shopping.
Espero poder assistir ao próximo filme com mais tranquilidade, afinal não assisto filmes infantis no cinema, esses eu até entendo estar cheio de crianças e ai sim, eu serei a invasora.
Mas, voltando ao filme, narra a história de Abby Richter, uma produtora de um programa matutino, que tem problemas emocionais e cuja busca pelo Sr. Perfeito a deixou irremediavelmente solteira. Não, essa não é a minha história, sou apenas uma editora em um jornal diário sorocabano, é talvez tenha problemas emocionais e em algum momento possa estar em busca do Sr. Perfeito, mas irremediavelmente solteira, q isso, no máximo, apenas solteira.
A produtora (Heighl) está insatisfeita e totalmente confusa com as idéias chauvinistas de seu correspondente (Butler), que quer a todo custo provar suas teorias sobre relacionamentos e ainda encontrar um amor para ela. As táticas dele, no entanto, os colocam diante de um resultado completamente inesperado. Sim, eles ficam juntos no final, gente eu disse q o filme era óbvio.

Um comentário:

Cintya Nogueira disse...

Em primeiro lugar...muito obrigada por me contar o fim...rsrsrs
Economizei 16 reais...eeeeehhhh...ai, eu não ia ver mesmo, talvez compre no camêlo...hahaha...assisti o outro filme dessa atriz pq era sobre casamento e fez parte do meu laboratório de Bridesmaid's =)

Ah...sobre as verdades nuas e cruas...tem gente que espera as "verdades" encobertas (geralmente pela vestimenta que mais lhes agrada) e cozidinhas...pra descer legal.
Mas, eu, dos alto dos meus 29 anos...5 perdidos com um imbecil, descobri que prefiro as verdades nuas e cruas e prefiro descobri-las antes que me façam engolí-las goela abaixo. Vou me preparando antes...mesmo pq quem quer o primeiro tipo de "verdade", ainda não amadureceu e o que acho mais triste e pior...gosta de sofrer e não tem auto-estima.
Pq como aprendi pra vida toda...Em primeiro lugar, Deus e depois até mis ou menos o quinto lugar, EU, EU, EU, EU e EU...não é egoismo...é saber que se eu me preservar, me amar, me entender, ninguém vai enfiar as verdades nuas e cruas sem eu estar preparada. Isso gera respeito próprio, amor, inteligência e mais um monte de preservações necessárias a sobrevivência em nossos 2.9 e 3.0 e para o resto de nossas vidas. rsrsrs...isso dava um post pro meu blog, né?
Beijo amiga!